EDITORIAL: JANEIRO DE 2006

A História é uma ciência que chamou minha atenção desde os 11 anos de idade, quando passava as tardes enfurnado em casa, lendo um velho livro de história geral, emprestado de uma prima minha cerca de 10 anos mais velha que eu. Pois a partir daquele momento a evolução histórica do mundo passou a ter um tesão especial na minha vida, tanto que aqui estou eu hoje diretamente ligado a musicologia histórica e sedento de pesquisas na área da história da música. Tanto que desde o meu TCC no curso de Licenciatura em Educação Artística, Música da UEPA até o recente curso de especialização na mesma instituição, meus temas de pesquisas sempre versam sobre temas históricos e musicais, pois esta é a minha paixão e é sempre feito com o tesão particular de alguém que ama o que faz. Infelizmente já faz um bom pedaço de anos; impossibilitado pela faixa etária de meus alunos, não leciono história da música e apreciação musical – coisa que pretendo voltar a fazer futuramente – e assim voltar a ter prazer de estar numa sala de aula. E por esse motivo, e também pelas minhas recentes pesquisas, é que a partir deste mês divulgarei material histórico encontrado por mim durante a minha pesquisa para a monografia de especialização que apresentei. O bom deste lance é que descobri que há muito que se pesquisar na história da música no Pará. E é claro que não serei egoísta – e estúpido – de guarda-las só para mim.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ESSA NEGRA FULÔ: ANÁLISE

FORMA E ESTRUTURA NA ÓPERA: CENA III - ESTRUTURAÇÃO DE UMA ÓPERA

Mozart: Bastião e Bastiana em português e com sotaque paraense