JERROLD RUBENSTEIN e DALIA OUZIEL

No próximo dia 08 de abril acontecerá um Concerto de Violino e Piano, com os artistas JERROLD RUBENSTEIN e DALIA OUZIEL às 20 horas, na Sala Augusto Meira Filho, no Arte Doce Hall (Av. Magalhães Barata, 1022). o programa divulgado pela Fundação Amazônica de Música vem a seguir:
Duo Rubenstein-Ouziel

Formado pelo violinista Jerrold Rubenstein e pela pianista Dalia Ouziel, o Duo Rubenstein-Ouziel foi criado há 44 anos, na Bélgica. Neste extenso período, o duo já realizou concertos em grandes salas da Europa, como Concertgebouw (Amsterdã), Wigmore Hall (Londres) e Palais dês Beaux-Arts (Bruxelas), entre outras. Também realizou concertos e participou de festivais nos Estados Unidos, Canadá, Israel e Brasil.
Além das diversas interpretações, incluindo o Belgium’s Premiere of Mendelssohn’s – Concerto para violino e piano, o duo já executou mais de 150 sonatas e outras peças. Suas gravações receberam ótimas críticas, em particular as sonatas de Mozart, as sonatas completas de Grieg e de Fauré e as sonatas completas de Brahms - que inclui a FAE sonata, e as Duas sonatas para violino e piano op 120.

Jerrold Rubenstein – O músico Jerrold Rubenstein é reconhecido como um dos principais violinistas da música de câmara da Bélgica. Nascido em Nova Iorque, é graduado pela Juilliard School of Music, onde estudou com Louis Persinger e Ivan Galamian. Em 1964, mudou-se para a Bélgica para estudar com Arthur Grumiaux, e vive lá desde então. Foi membro, por 19 anos, do Piano Trio Of Belgium, e foi spalla da National Symphony of Belgium e da Opera Orchestra of “La Monnaie”. Tem dedicado grande parte de sua carreira para a música de câmara, trabalhando ao lado de musicistas, como Robert Cohen, Daniel Blumenthal, Gert Van Bûlow, Robert Davidovici, Yossi Zivoni, Burkhard Glaetzner, Jean-Claude Vanden Eynde, Gil Sharon, Paul Rosenthal, Franz Helmerson, Lola Bobesco, Walter Boeykens, Nicolas Chumachenco, Mihaela Martin, Vladimir Mendelssohn, Alexander Dmitriev, entre outros. Desde 1975, é professor de violino no Conservatório da Antuérpia e já realizou masterclasses em diversos países da Europa, Estados Unidos e Brasil. Atualmente, Jerrold Rubenstein também é professor de violino na Universidade de Izmir, na Turquia. O violino de Jerrold Rubenstein é um Joseph Guarnerius Filius Andrea, de 1717.

Dalia Ouziel - Radicada na Bélgica, a pianista israelense Dalia Ouziel estudou na Rubin Academy (Tel-Aviv) e Royal Music Conservatories (das cidades de Mons e Bruxelas). Além da Europa, já tocou nos Estados Unidos, Canadá, Israel, África e Brasil. Na Bélgica, realiza apresentações regulamente ao lado de renomados grupos de câmara e orquestras sinfônicas, além de realizar inúmeras gravações para rádios e televisões. Além dos CDs ao lado de Jerrold Rubenstein, possui uma extensa discografia: Concerto para dois pianos e orquestra, de Mozart; Variações de piano solo, de Beethoven; Danças Eslavas, de Dvorák, Sonata para flauta e piano, de Jongen, entre tantos outros. Participa de vários festivais internacionais de música de câmara e já realizou concertos ao lado de grandes musicistas, como Alexander Dmitriev, Vladimir Mendelssohn, Robert Levin, Mihaela Martin, Frans Helmerson, Olivier Charlier, Matt Haïmovitz, Massimo Quarta, Alexander Rudin, Roland Pôntinen, Robert Cohen, Gil Sharon, Truls Mork, Hagai Shaham, Eugène Fodor e Philippe Hirshhorn, além de apresentar-se com os grupos Sharon Quartet e Ensemble Amati.
PROGRAMA:
Sonata for piano and violin in C major KV. 296 MOZART
Allegro vivace
Andante sostenuto
Rondo : Allegro
Sonata for violin and piano N° 3 in D minor opus 108 BRAHMS
Allegro
Adagio
Un poco presto e con sentimento
Presto agitato

3 excepts from the opera « Porgy and Bess » GERSHWİN/HEİFETZ
Summertime – A Women Is a Sometime Thing
Tempo di Blues
It Ain’t Necessarily So

La Gitana and Tambourin Chinois KREİSLER

Jerrold Rubenstein – violin
Dalia Ouziel – piano
Como se vê será mais um programa imperdível. É uma pena que não poderei estar lá para ouvir e depois criticar o que, certamente, será mais uma grande noite musical em Belém. Também pudera, estou aqui em Curitiba finalizando o meu mestrado. Curitiba também tem música, só que em proporção muito menor que Belém. Espero que vocês compareçam a esse recital.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ESSA NEGRA FULÔ: ANÁLISE

FORMA E ESTRUTURA NA ÓPERA: CENA III - ESTRUTURAÇÃO DE UMA ÓPERA

Mozart: Bastião e Bastiana em português e com sotaque paraense