Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2010

LEON KEUFFER: HOMENAGEM AO HOLOCAUSTO

Imagem
Esta postagem foi-me enviada pela minha colega Cecília Keuffer, cantora judia fluminense que faz carreira na Europa, e atualmente está em Belém do Pará; onde foi criada. Pois bem, Cecília é mãe de Leon Keuffer e esposa de Paulo Keuffer, ambos violinistas paraenses de nascença. Leon está estudando na Inglaterra e participou de uma homenagem ao Holocausto dos judeus ocorrido durante a 2ª Guerra Mundial como todos bem sabem. A postagem original está todo no desagradável idioma inglês e assim eu o repito.
" Courage is the order of the day MONDAY'S annual Yom HaShoah ceremony was called Triumph of the Spirit. And there was no shortage of courage at the event at Prestwich's Hilton Suite. More than 600 people were there to hear testimonies, stories and songs. Tears welled up hearing the some of the survivors' harrowing and horrific tales. The event began with the call of the shofar by Shalom Goldblatt, followed by Leon Keuffer's moving rendition of the Schindle…

EDITORIAL: ABRIL DE 2010

Depois de vários meses sem escrever um editorial eu volto a eles chamando a atenção para a preservação da memória musical do Pará, que aliás é o principal motivo da existência do Informativo Caccini. Memória, o que é memória? O dicionário Aurélio define: 1. Faculdade de reter as idéias, impressões e conhecimentos adquiridos. 2. Lembrança, reminiscência. 3. Dissertação sobre assunto científico, literário ou artístico. O minidicionário Luft define assim: 1. Faculdade de lembrar, reter impressões, idéias, etc. 2. Lembrança; recordação; reminiscência. 3. Fama, celebridade. 4. O que serve de lembrança. Por fim, o dicionário de Sérgio Ximenes dá as seguintes definições: 1. Faculdade de reter impressões e conhecimentos adquiridos, e de recuperá-los pela ação da vontade. 2. Lembrança, recordação. Pois bem, embora haja evidentes diferenças nas descrições dos significados deste vocábulo pelos três filólogos, em um ponto todos eles tocam: a faculdade de reter, seja impressões, idéias ou conhecime…

RELEMBRANDO A ORQUESTRA DE CÂMERA DO PARÁ

Imagem
A extinta Orquestra de Câmera do Pará, que durante os anos de existência, foi um dos melhores grupos camerísticos do Brasil, com sua qualidade reconhecida tanto pelo público quanto pela crítica, ainda hoje causa saudade naqueles que como eu tiveram o prazer (imenso) de ouvi-la tocar. Ela foi formada no primeiro semestre de 1988, pouco antes da criação do então denominado Festival Internacional de Música de Câmera do Pará: em 2000, o festival perdeu a designação de câmera para atender ao seu imenso crescimento e diversificação musical de sua programação. A orquestra teve como spalla e regente o búlgaro Eugeni Ratchev, que veio diretamente para Belém em 1987 a convite da Fundação Carlos Gomes (igualmente recém criada) para trabalhar como professor de violino no Conservatório Carlos Gomes juntamente com seus compatriotas Haralampi Mitkov e Petar Saraliev. Os três juntaram-se ao violinista paraense Afonso Barros e formaram o Quarteto de Cordas Belém; sendo esse o embrião da Orquestra de C…

RECITAL DE FAGOTE: VADIM KLOKOV E ANA MARIA ADADE

O fagotista russo Vadim Klokov, há anos radicado no Brasil, e que durante anos trabalhou em Belém do Pará realizou um recital na Sala Augusto Meira Filho, acompanhado pela pianista paraense Ana Maria Adade, na noite de 03 de março de 2010. No programa, obras de Bizet, Schumann, Villa-Lobos, Weber e do próprio Vadim que também é compositor. O currículo de Vadim e o programa seguem abaixo:

Currículo:
Nascido em Moscou, iniciou sua formação musical aos 08 anos, através do piano, na Escola de Música Primária do S. Rakhmaninov. Aos 14 anos ingressou no estudo do fagote, na mesma escola. Em 1981 iniciou na Escola Secundária de Música do Conservatório Estatal de Moscou, tendo sido aluno do fagotista VP Gorbatchov. Em 1985 ingressou no curso superior do Conservatório Tchaikovsky, na classe de RP Tyerokhin, prosseguindo em 1991 seu doutoramento em fagote. No período de 1989 a 1993, foi solista do "Camer-Colegi" (octeto de solistas dos instrumentos de sopros de Moscou) realizando inúmer…

JOANA BOECHAT: PIANISTA MINEIRA

"O povo brasileiro não têm consciência de que a arte do piano, ao longo deste século [XX], atingiu aqui um primor esplendoroso. Não tem noção de que ela aqui transcendeu em muito o nível da arte comum que fazem pelo mundo até nomes célebres. Coisas houve aqui, que espiritualizaram o piano." Arnaldo José Senise, musicólogo
A pianista mineira, natural de Belo Horizonte, Joana Boechat, realizou na noite de 12 de março de 2010 na Sala Augusto Meira Filho em Belém um super recital, parte do programa Música Minas promovido pela Secretaria de Cultura de Minas Gerais e o Forum da Música de Minas Gerais, que selecionou músicos mineiros para exibirem-se nas capitais brasileiras.
O recital de Joana foi um luxo só e mostrou porque os pianistas brasileiros merecem ser respeitados dentro e fora do Brasil: porque eles são o máximo!
Há décadas os pianistas brasileiros vêm se destacando internacionalmente pela habilidade técnica, sensibilidade musical e forte personalidade pianística. O povão qu…

RECITAL DAVID SPENCER: TROMPETE AO REDOR DO MUNDO

A Fundação Amazônica de Música e o Projeto Vale Música dão continuidade à sua série musical com a apresentação na capital paraense de um dos mais destacados trompetistas internacionais da atualidade: o Dr. David Spencer, estadunidense de nascimento e músico que transita com desenvoltura da música de câmera e de orquestra para o jazz e outros gêneros populares. A revista Fanfarre já declarou sobre ele: "Deve haver trompetistas tão bons quanto David Spencer, mas ao ouvi-lo você não vai se dar ao trabalho de procurar por ele". Como é de praxe o programa da apresentação deu-nos um pequeno currículo de sua trajetória artística que reproduzo mais abaixo. David contou com a ajuda de Isabel Boulhosa para se fazer entender pela plateia. Bem, Isabel não é intérprete, mas conseguiu fazer a ligação dele com o nosso entendimento. Palmas para ela. O próprio David declarou que o programa do recital foi pensado de modo a não ser chato, com peças longas e enfadonhas e de difícil audição. Trou…