RECITAL DAVID SPENCER: TROMPETE AO REDOR DO MUNDO

A Fundação Amazônica de Música e o Projeto Vale Música dão continuidade à sua série musical com a apresentação na capital paraense de um dos mais destacados trompetistas internacionais da atualidade: o Dr. David Spencer, estadunidense de nascimento e músico que transita com desenvoltura da música de câmera e de orquestra para o jazz e outros gêneros populares. A revista Fanfarre já declarou sobre ele: "Deve haver trompetistas tão bons quanto David Spencer, mas ao ouvi-lo você não vai se dar ao trabalho de procurar por ele". Como é de praxe o programa da apresentação deu-nos um pequeno currículo de sua trajetória artística que reproduzo mais abaixo.
David contou com a ajuda de Isabel Boulhosa para se fazer entender pela plateia. Bem, Isabel não é intérprete, mas conseguiu fazer a ligação dele com o nosso entendimento. Palmas para ela.
O próprio David declarou que o programa do recital foi pensado de modo a não ser chato, com peças longas e enfadonhas e de difícil audição. Trouxe à Belém peças curtas de vários países para que o recital fosse uma viagem pela música do mundo e de épocas diversas. Seu roteiro musical (conferir programa abaixo) saiu de seu país natal, o famigerado Estados Unidos da América, passando por França, Holanda, Bélgica, Rússia, Brasil, voltou à França e terminou na Alemanha. Uma viagem e tanto.
Só mesmo um recital para trompete daria-me a oportunidade de ouvir peças inéditas aos meus ouvidos; por isso mesmo não tenho base de comparação para analisar nenhuma delas.
Trompete é um dos meus instrumentos favoritos pelo timbre e pelo tipo de música que se pode escrever para ele: a música barroca para trompete, para mim, é fundamental para se sentir as potencialidades deste príncipe galante dos metais. Como brinde de luxo, Dr. Spencer tocou o trompete barroco no bis do recital; o que foi de grande valia para nós, admiradores deste belo instrumento.
O recital contou com o apoio da universidade de Memphis e da Rudi E. Scheidt School of Music. A pianista paraense Ana Maria Adade, mas uma vez participou como acompanhante e os professores Illson Cruz, Benedito Junior, Sóstenes Siqueira e Fábio Moraes fizeram uma participação mais que especial. A noite de 7 de março de 2010 brilhou.

PROGRAMA

Joseph Turin (n. 1947) - Caprice (U.S.A)

video

Eugene Bozza (1905-1991) Badinage (França)

video

Otto Ketting (n. 1935) Intrada (Holanda)

video

Flor Peeters (1903-1986) Aria Op. 51 (Bélgica)

video

Alexander Goedicke (1877-1957) Concert Étude, Op. 49 (Rússia)

video


Porfírio Costa, arr. Duda - Peguei reta choro (Brasil)


video

Paul Dukas (1865-1935) Fanfare de "La Peri" (França)


video

Anônimo (1685) Sonata de "Die Bankelsangerleider" (Alemanha)

video

Bis:


video


video

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ESSA NEGRA FULÔ: ANÁLISE

FORMA E ESTRUTURA NA ÓPERA: CENA III - ESTRUTURAÇÃO DE UMA ÓPERA

Mozart: Bastião e Bastiana em português e com sotaque paraense