RECITAL DE FAGOTE: VADIM KLOKOV E ANA MARIA ADADE

O fagotista russo Vadim Klokov, há anos radicado no Brasil, e que durante anos trabalhou em Belém do Pará realizou um recital na Sala Augusto Meira Filho, acompanhado pela pianista paraense Ana Maria Adade, na noite de 03 de março de 2010. No programa, obras de Bizet, Schumann, Villa-Lobos, Weber e do próprio Vadim que também é compositor.
O currículo de Vadim e o programa seguem abaixo:


Currículo:

Nascido em Moscou, iniciou sua formação musical aos 08 anos, através do piano, na Escola de Música Primária do S. Rakhmaninov. Aos 14 anos ingressou no estudo do fagote, na mesma escola. Em 1981 iniciou na Escola Secundária de Música do Conservatório Estatal de Moscou, tendo sido aluno do fagotista VP Gorbatchov. Em 1985 ingressou no curso superior do Conservatório Tchaikovsky, na classe de RP Tyerokhin, prosseguindo em 1991 seu doutoramento em fagote.

No período de 1989 a 1993, foi solista do "Camer-Colegi" (octeto de solistas dos instrumentos de sopros de Moscou) realizando inúmeras turnês pela Rússia e gravando vários CDs. Posteriormente, integrou a Orquestra Sinfônica Acadêmica de Moscou, sob a regência de Eugeny Svetlanov, tendo gravado o cicio de sinfonias de Mahler. Participou de vários festivais de música na cidade de Evian (França), realizados sob a regência do maestro M. Rostrapovich, apresentando-se também com a Orquestra do Festival sob a regência de Y.Bashmet. Em Viena integrou o conjunto de música moderna de sopros, para gravação do CD com obras de compositores contemporâneos austríacos. Como solista apresentou-se com algumas Orquestras de Câmara na Espanha, França e Inglaterra.

Em 1994 mudou-se para o Brasil, a convite do Governo do Estado do Pará, para fundar o primeiro curso de fagote no conservatório Carlos Gomes e na Universidade Estadual do Pará, UEPA. Em 1996, como integrante do Quinteto de Sopros de Moscou, junto com o pianista brasileiro Marco Antonio Almeida realiza uma turnê pelo Brasil, apresentando-se em várias cidades como, Rio de Janeiro, Londrina, São Paulo e Florianópolis entre outras.

No período de 1994 a 2006 integrou o corpo docente da Fundação Carlos Gomes e do bacharelado em música da UEPA (Universidade do Estado do Pará), e fez parte da Orquestra Sinfônica do Teatro da Paz (OSTP) desde a sua fundação. Em junho de 2005, apresentou a sua composição "Jivelox, ou 7 notas para Doudouk" no Festival Internacional de Música do Pará dentro do qual se destacou como pianista na estréia mundial desta obra acompanhado pela Amazônia Jazz Band, regida pelo maestro Barry Ford (USA)

Durante seus quase 13 anos em Belém, participou de vários concertos como solista, em palcos como Teatro da Paz, Igreja de Santo Alexandre e participou de todos os festivais promovidos no Pará, inclusive no recente Festival de Ópera. Formou várias turmas e hoje seus alunos atuam em várias orquestras sinfônicas do país.

Gravou, em 2005, seu primeiro CD "Jivelox" com obras de própria autoria com participação gráfica de Boris Vallejo. De abril a dezembro de 2006 integrou Orquestra Sinfônica da Petrobras, no Rio de Janeiro, sob regência do maestro Isaac Karabichevsky.

No período de junho a dezembro de 2007, foi para Moscou para uma reciclagem e reencontro com suas origens. Fez várias apresentações com parceiros, como "Moscow Classic Ensemble".

De volta ao Brasil, escolheu o interior de Minas Gerais para morar. Lá novas sinalizações sonoras o inspiram e ao mesmo tempo encontra a paz para fazer suas composições. Em 2008 lançou o CD de fagote clássico com obras primas dos compositores Marccello, Bach, Fasch e Saint-Saens, tendo também participado, junto com violonista Tavynho Bonfa, no Festival de Inverno de Petrópolis, apresentando algumas obras inéditas.

Atualmente, lançou um novo trabalho, criando pocket shows, aonde une a música, do clássico ao alternativo tocando fagote, piano e duduk.



PROGRAMA:

1. Houve um adagio aqui;

2. Bizet: La fleuer que tu m'avais jetée

3. Schumann: Widmung

4. Klokov: Fragmentos

Intervalo

5. Villa-Lobos: Ciranda das Sete Notas

6. Weber: Andante e Rondó ONGARESE

Vídeos:









Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ESSA NEGRA FULÔ: ANÁLISE

FORMA E ESTRUTURA NA ÓPERA: CENA III - ESTRUTURAÇÃO DE UMA ÓPERA

Mozart: Bastião e Bastiana em português e com sotaque paraense