DUO ANDRÉ MICHELETTI E GABRIELLA AFONSO

         O Duo de violoncelo e piano formado pelo paulista André Micheletti e pela paraense Gabriella Afonso apresentaram-se na noite de 26 de agosto de 2011 no Teatro Margarida Schiwazzappa em Belém do Grão-Pará durante a 24ª edição do Festival Internacional de Música do Pará, no mesmo horário em que Dione Colares, Alpha de Oliveira e Paulo José Campos de Melo estavam se apresentando na Catedral de Belém com o Stabat Mater de Pergolesi e canções diversas. 
           Não desprezando os dois músicos, é claro, mas optei pelo Pergolesi e o órgão da catedral que, desde sua reinauguração, não ouvia ser tocado quando a obra de Pergolesi foi executada por Paulo José acompanhado dos sopranos Marina Monarcha (Brasil) e Carol Hills (USA). 
          Abaixo repriso os textos usados para divulgação dos referidos artistas:

ANDRÉ MICHELETTI: VIOLONCELO

"Natural de Piracicaba, André Micheletti é professor de violoncelo na Unicamp, no Instituto Baccarelli, no Instituto Fukuda, na Faculdade Cantareira, no Conservatório em Tatuí, coordenador pedagógigo do projeto “Cidadão Musical” na cidade de Paulínia e coordenador pedagógico do II Festival Internacional de Música Erudita de Piracicaba. Está em fase final de seu doutorado na Indiana University, como bolsista da CAPES-Fulbright, em Violoncelo e Violoncelo Barroco sob orientação de Helga Winold, Nigel North e Stanley Ritchie, tendo aulas particulares e master classes com Janos Starker.
Mestre em Violoncelo e Pedagogia do violoncelo pela Northwestern University em Chicago, sob orientação de Hans Jörgen Jensen e Bacharel em violoncelo pela Unicamp, sob orientação de Antonio Lauro del Claro.
Participou de festivais de música nacionais e internacionais, além de aulas particulares e master classes com Roberto Ring, Frans Helmerson, Hidemi Suzuki, Antonio Menezes, Robert Suetholz, Cláudio Jaffé, Wieland Kujken, Eric Kim, John Holloway e Christopher Hogwood.
Foi concertino da Columbus Indiana Philharmonic Orchestra, concertino da Orquestra Sinfônica do Teatro Municipal de São Paulo e primeiro violoncelo da Camerata Fukuda e da Orquestra de Câmera da Unesp. Atuou ainda junto a Orquestra Experimental de Repertório e Jazz Sinfônica.
Como solista, fez, entre outras apresentações, a primeira audição do concerto para violoncelo e orquestra  de  Edimundo Vilani Côrtes.
Como recitalista e camerista, tem atuado no Brasil e nos Estado Unidos.
Atuou como camerista convidado do Quarteto de Cordas da Cidade de São Paulo, na série Pinacoteca-Bank Boston e na série de Concertos do Centro de Cultura Judaica.
Primeiro colocado e melhor intérprete de Música Brasileira nos Concursos Estímulo aos Jovens Solistas do Brasil e no Concurso Jovens Intrumentistas do Brasil, além de vencedor do Concurso Jovens Solistas da Orquestra Experimental de Repertório .
Com instrumento de época (violoncelo barroco), foi finalista do Concours Etoile-Galaxy, de Montreal com o Trio Vetruviani e semi-finalista da competição “À Tre”, em Trossingen,  Alemanha.
Em 2009 foi vencedor do Concurso de Música da Espanha e  América Latina, promovido pela Embaixada da Espanha nos Estados Unidos e pelo Centro de Música Latino-Americana da Indiana University.
Foi professor na escola da Columbus Indiana Philharmonic Orchestra, da ULM (Universidade Livre de Musica- Centro de Estudos Musicais Tom Jobim) e dos festivais de Música de Juiz de Fora, Belém do Pará, Londrina, do Festival de Inverno de Campos do Jordão e do FIB - Festival de Internacional de Inverno de Brasília."


Gabriella Affonso

"Natural de Belém do Pará, a pianista Gabriella Affonso conclui este ano o curso de Performance em Piano com o pianista Arnaldo Cohen na Jacobs School of Music, Indiana University. Gabriella atuou como professora assistente ‘Associate Instructor’ do Professor Cohen na Indiana University nos anos de 2007 e 2008.
Dentre seus principais mestres destacam-se os pianistas Arnaldo Cohen (Indiana University), Edson Elias (École Normale de Musique de Paris, ‘Diplome d’Execution’ com honras do juri), Edna Golandsky (City University of New York, Mestrado em Musica e Bacharelado em Música com Summa Cum Laude), Doris Azevedo (Escola de Música da UFPA, curso técnico com honras). Gabriella Affonso também teve como mestres os pianistas Antônio Guedes Barbosa, Daisy de Luca, J. Klibonoff, D. Dubal, e na area de musica de camera os professores Carol Vaness, Ik-Hwan Bae, Yuval Gotlibovich, Helga Winold, Kathryn Lukas, Eli Eban, Mme Debuchy, participando de vários Festivais de Música e Master Classes no Brasil, França e Estados Unidos.
A pianista foi vencedora de prêmios como no concurso nacional Villa-Lobos-Vitoria, primeiro lugar no concurso nacional de piano em S.J.del Rei; primeiro lugar no concurso nacional de piano em Goiânia (também o prêmio de melhor musicalidade); primeiro lugar no concurso de piano do Festival Vulcan-SP; primeiro lugar no Concerto-Ária Competition-Hunter College,NY; e terceira medalha no concurso Claude Kahn-Paris. Dentre outras premiações estão honras da National Dean’s List, USA All American Scholar, e Golden Key National Honor Society.
Gabriella Affonso tem atuado como solista e camerista nos Estados Unidos e no Brasil, tendo se apresentado em Sao Paulo no Teatro Municipal de Sao Paulo (Série meio-dia), Mube, MASP, Promom, Centro de Cultura Judaica, Hebraica, Sociedade de Cultura Artistica, bem como em Tatui, Franca, Piracicaba, Teatro da Paz-Belem, entre outros. Em 2002 foi convidada para inaugurar o piano Steinway com um recital solo no Teatro da Paz, em Belém. Apresentou-se como solista com a Orquestra do Festival Vulcan no teatro Hebraica-SP, Orquestra do Teatro da Paz-Belém, Orquestra do Festival de Rio Preto, e com Hunter Symphony Orchestra no Sylvia and Danny Kaye Playhouse Hall-New York. Atuou como professora de piano nos Estados Unidos (Indiana University, Chappaqua Music School-New York), e nos festivais internacionais de musica de Piracicaba, de Sao Jose do Rio Preto e de Belem. Atualmente leciona e reside em Sao Paulo."


        

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ESSA NEGRA FULÔ: ANÁLISE

FORMA E ESTRUTURA NA ÓPERA: CENA III - ESTRUTURAÇÃO DE UMA ÓPERA

Mozart: Bastião e Bastiana em português e com sotaque paraense