terça-feira, 20 de setembro de 2011

STABAT MATER DE PERGOLESI NA CATEDRAL DE BELÉM

          O Stabat Mater de Pergolesi encheu com os seus sons a Catedral de Belém na noite de 26 de agosto de 2011 durante a realização do XXIV Festival Internacional de Música do Pará, que agora com o retorno de Simão Jatene para o Palácio dos /Despachos, Paulo Chaves para a SECULT e de Paulo José Campos de Melo para a Superintendência da Fundação Carlos Gomes deve voltar à sua tradicional grandeza perdida durante o governo petista de Ana Júlia Carepa e seus subaltenos inimigos da cultura. 

Informações do programa:

                
Dione Colares
Mestre em performance vocal pela University of Missouri Columbia (EUA) e diplomada pelo Conservatório Carlos Gomes em Belém. Estudou com Marina Monarcha, Malina Míneva, Jo Ella Todd e Isabel Maresca. Dione possui intensa atividade artística, tendo participado como solista de várias edições do Festival Internacional de Música do Pará,
Festival de Ópera do Estado, Festival Cultural de Fort-de-France na Martinica e Encontro de Arte de Belém. Em 2005 realizou turnê por cinco capitais brasileiras através do projeto FUNARTE Circulação de Música de Concerto e em 2010 foi novamente premiada pela FUNARTE no edital Circulação de Música Clássica, realizando com o Trio da Canção Brasileira, turnê por sete cidades brasileiras. Gravou em cinco CD's da série Uirapuru; O Canto da Amazônia da Secult-PA. Em 2006 o compositor Osvaldo Lacerda compôs e dedicou para sua voz duas canções inéditas. Entre outros trabalhos, atuou como Primeira Dama
em A Flauta Mágica, Belinda em Dido e Enéas, Fiordiligi em Cosi Fan Tutte, Maria em Bug Jargal, Lauretta em Gianni Schicchi, Rosalinda em O Morcego, Fanny em La Cambiale di Matrimonio, etc. Em 2009 realizou concertos nos EUA e, a convite do Itamarati, na Costa Rica, Panamá e Guatemala.
Alpha de Oliveira
Soprano paraense teve como mestras Marina Monarcha e Neide Tomas. Foi duas vezes bolsista da Fundação Vitae de São Paulo, finalista no V Concurso Internacional de Canto Pavarotti realizado na Filadélfia - EUA, I Concurso Internacional de Canto Bidu Sayão, sendo 1° lugar tanto no Concurso Jovens Solistas, no Memorial da América Latina em São Paulo/SP, quanto no Concurso Internacional de Canto Neide Thomaz, em Curitiba-PR. Seu repertório lírico dramático incluem Donna Ana, Aída, Lady Macbeth, Leonora (da ópera Forza del Destino), Fosca (no Theatro da Paz com a Companhia da Bulgária, em 1998), entre outras. Tem atuado em diversos teatros no Brasil, como no Municipal de São Paulo, Guaira no Paraná, Arthur Azevedo no Maranhão, José de Alencar em Fortaleza, onde estreou como Donna Ana de Mozart. Atuou sob regência dos maestros Roberto Duarte e Túlio Colacciopo. Tem participações em CD's pela SECULT, homenageando Carlos Gomes e Waldemar Henrique.
Paulo José Campos de Meio
Filho da pianista Ana da Graça C. de Meio, estreou aos 03 anos de idade na extinta TV Tupi do Rio de Janeiro. Concluiu o curso de piano no Conservatório Carlos Gomes com a profa. Doris Azevedo em 1972.
No Rio de Janeiro estudou com Miguel Proença, e participou do Concurso Nacional "Troféu Globo-MEC" onde foi premiado com Menção Honrosa (Melhor Solista). Em São Paulo, estudou com o Maestro Souza Lima e exibiu-se nas principais capitais do Brasil com elogios da crítica especializada. Em 1977 foi para a Suíça onde participou do "Festival Tibor Varga". No mesmo ano foi contratado para concertos na Alemanha, apresentando-se em Munique, Krefeld e Düsseldorf, e foi aprovado para a Escola Superior de Artes de Berlim.
Foi Diretor Musical do "Teather des Westens"" e dos "Palcos Estaduais de Berlim Ocidental" (Städtische Bühnen West Berlins) e recebeu o prêmio de "revelação da temporada" e
"melhor músico em cena" da Associação dos Críticos de Artes Cênicas de Berlim.
Concluiu o curso em 1981 e foi contratado como Diretor Musical do "Deutsches Theater" em Göttingen, Teatro Estadual de Münster, Teatro Estadual de Braunschweig, Teatro do Castelo de Celle entre outros (Alemanha), Teatro Vienense e Tiroler Landes Theater (Áustria) e Atelier Theater em Berna (Suíça).
É compositor de duas óperas de câmara e um musical editados em Viena. Como pianista exibiu-se em 20 paisescom sucesso de público e crítica, e trabalhou com grandes orquestras; como camerista apresentou-se com alguns dos mais expressivos nomes da atualidade, como o Trio Beethoven (Inglaterra). Em 2009 participou em Berlim dos Festejos comemorativos ao Centenário de Villa-Lobos como pianista de "Yerma". Compôs, gravou e editou a trilha sonora do filme "Faust" do Diretor austríaco Ernst Gossner e do curta brasileiro "O Pão dos Anjos" do Diretor Daniel Tonucci. Gravou como Diretor Musical e pianista o único CD do cantor paraense Walter Bandeira.

Vídeos:

video

video


video

video



Nenhum comentário:

Postar um comentário