Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2011

Quarteto Arild Kvartetten, Christian Lindberg e Orquestra Virtuosi

Imagem
Informações do programa:
QUARTETO DE CORDAS ARILD KVARTETTEN
     desde sua estréia em 2008 o Arild Quartet tem liderado a música de câmara dinamarquesa recebendo muitos elogios pela sua interpretação madura e elegante. Os membros do Quarteto são todos músicos experientes com posições de liderança na Real Orquestra Sinfônica de Copenhague e na Orquestra Sinfônica de Odense. No verão de 2009 o quarteto visitou uma série de festivais de música de câmara incluindo o 18º Nafplion Festival na Grécia e o Kammarmusikfestivalem 2009 Tjörn-Orust-Stenugsund na Suécia. Atualmente  quarteto está preparand um CD com obras do compositor dinamarquês CFE Hornemann.
formação
Tobias Durholm - violino Anna Zeliandjevo - violino Rafael Altino - viola Ingemar Brantelid - cello







Johannes Brahms - Quarteto de cordas nº. 1 em C menor, Op. 51

1. Allegro



2. Romance - Poco Adagio



3. Allegretto molto moderato e comodo



4. Allegro

Christian Lindberg ERO ARCTICA para trombone alto e cordas

Vivaldi - Concerto nº. 5 …

Coro Carlos Gomes: Natal 2011

Imagem
O Coro Carlos Gomes, sob a regência de Maria Antonia Jimenez, fez sua participação no Natal com arte em toda parte versão 2011 na noite de 21 de dezembro após uma forte chuva que caiu em Belém do Grão-Pará e iniciou o seu concerto com meia-hora de atraso devido ao toró; nada que o público - igualmente atrasado - tenha reclamado.      Dessa vez o nosso mais importante coro de câmera apresentou-se com uma orquestra arregimentada para a ocasião com vários músicos ligados à Fundação Carlos Gomes, alguns recentemente formados como Kalie Akel e André Xavier, onde colaram grau junto a mim na turma de 2010 do Conservatório Carlos Gomes.       O repertório todo sacro e natalino, é claro, apresentou o papai Bach na primeira parte, com orquestra, e o coro voltou só para a segunda com peças de Ernani Aguiar, Irving Berlin Adam/Dwight, Jakobs e Brandão.         A primeira parte foi dominada pela III Parte do Oratório de Natal e o Kyrie da Missa em Si menor. Como alguns dos coralistas fizeram…

Peter Laul: um atleta do piano

Após o recital de Anna Malikova, outro pianista de origem russa volta a se apresentar em Belém do Grão-Pará. Tratou-se do pianista de São Petersburgo Peter Laul que mostrou pela segunda vez à platéia belenense a força, vitalidade e virtuosismo da escola russa de piano, suplantada pela escola brasileira de piano nas últimas duas décadas no cenário internacional pelo fato de Yevgueni Kissin ser o único pianista russo de destaque internacional, tendo já anteriormente se apresentado algumas vezes na cidade de São Paulo mas, infelizmente, nunca em Belém.         Pois para suprir essa ausência a Musikart Produções brindou-nos com essa espetacular apresentação desse espetacular pianista. Homem forte do piano, representante legítimo de uma das mais fortes tradições pianísticas do planeta, é também um homem de aço ao piano, lembrando Prokofiev quando tocava inabalável peças virtuosísticas e extramente cansativas fisicamente; o que explica o título deste ensaio.           O recital …

Fábio Martino e a má educação paraense

A noite de 04 de dezembro de 2011 ficará marcada nos anais belenenses como uma noite em que a má educação paraense deu as caras e acabou com a reputação até dos que têm boa educação. Noite muito complicada para o histórico dos concertos na capital paraense, teve falhas dentro e fora do palco.      O primeiro grande fora da noite foi a altamente desigual execução do Réquiem de Gabriel Fauré pelo Madrigal da UEPA (Univesidade do Estado do Pará) dirigido pelo professor de canto belenense Milton Monte e nessa ocasião dirigido musicalmente pelo francês Phillipe Forget. O apresentação ficou desequilibrada pois o coro fez sua parte e saiu-se bem, sustentando os bons momentos da execução.  O contraponto desagradável foram os solista: o já citado Milton Monte (barítono) e Dione Colares. Ele com voz já desgastada, mas ainda insistindo em cantar, entrou em campo e não jogou nada. Dione, por sua vez, em péssima noite, apresentou-nos o Pie Jesu mais horroroso que já ouvi até então.       A a…

F.A.M: MATRÍCULAS 2012

Abaixo está a tabala com o calendário de matrículas para o ano letivo de 2012 da Fundação Amazônica de Música. O projeto de formação de músicos eruditos com crianças provenientes das escolas públicas paraenses é mantido pela Vale e administrado pela equipe da professora e administradora escolar paraense Glória Caputo. O projeto é extraordinário pelos excelentes resultados que vem obtendo nos últimos anos. Basta ouvir a Orquestra Jovem Vale Música, atualmente regida por outro talentoso paraense, o regente Miguel Campos Neto para se constatar o nível técnico dos alunos da FAM. De longe, mas bem longe mesmo, a melhor orquestra de alunos do estado do Pará.

PROJETO VALE MÚSICA
DATAS DOS TESTES SELETIVOS E MATRÍCULAS DOS NOVOS ALUNOS

1) Matículas de alunos antigos:  27 A 29 de dezembro de 2011
·Horário:          09:00 às 11:30                                    15:00 às 17:30
·Documentos Necessários:             - Boletim Escolar e Comprovante de Matrícula (cópia)             - 01 foto (recente…

L'Orfeo de Monteverdi pelo Madrigal da UEPA e Phillipe Forget

Parte 1

Parte 2

Parte 3

Parte 4






Recital Fredi Gerling e Cristina Caparrelli

O duo violino-piano formado pelo estadunidense Fredi Gerling e a brasileira Cristina Caparrelli; ambos professores da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, apresentaram-se na Sala Augusto Meira Filho em Belém do Grão-Pará na noite de 03 de dezembro de 2011 dentro da programação do 38º Encontro de Arte de Belém, o ENART, para uma platéia que não alcançou 20 pessoas.         Para nós que participamos dessa noite, foi um momento de apreciação da arte de dois refinados artistas, cujos ouvidos sabem ouvir um ao outro, fundamental na prática da música de câmera. Tocaram Messiaen, Camargo Guarnieri, Fauré e Smetana. Se não fosse pela presença do oitocentista compositor tcheco Bedrich Smetana a noite teria sido dedicada integralmente à música para violino e piano feita no século XX por três dos grandes nomes da composição novecentista.         O recital teve obras escolhidas de forma bastante equilibrada e foi visível perceber que um dos critérios de escolha das obras foi a unif…