XXV FIMUPA: PROGRAMAÇÃO

     Bastou os tucanos voltarem ao governo paraense para o nosso Festival Internacional de Música voltar ao eixo tradicional, ou seja, voltar a ser de fato um festival internacional, livre das ideologias petistas que música erudita é coisa de elite financeira. Baboseira.
    Após quatro anos, no qual viveu seu período de trevas, o FIMUPA volta a brilhar e ter uma programação adequada com gente da pesada do mundo musical; isto pelo simples fato de ser organizado por gente que sabe, muito bem, o que este festival significa para o calendário cultural paraense e o que ele significa para o povo paraense, sobretudo, para nós belenenses que o acompanhamos desde 1988, ano de sua criação.
    Este ano o festival conseguiu trazer Leo Brouwer, o cubano sensação ao qual dedica-se um festival exclusivo para sua obra - com a participação dele, é claro - na cidade de São Paulo. Um dos compositores vivos de maior destaque no mundo atualmente a sua presença em Belém já está nos anais do FIMUPA como um dos acontecimentos mais importantes do festival.
   A programação voltou a ser diversificada trazendo várias banda do interior do estado para se apresentarem em Belém e Ananindeua foi incluída na programação; o que é um diferencial na história do festival. Mas o festival ainda está muito centrado no centro histórico de Belém, não aproveitando os espaços das praças do subúrbio de Belém para apresentações com a Dalcídio Jurandir da Cremação que tem um grande anfiteatro, muito bom para apresentações musicais. É necessário fazer apresentações nestes locais para levar o festival para onde ele nunca foi na capital paraense e assim apresentá-lo para uma parcela grande da população que não sabe da existência dele, mas certamente não se furtará a assistir uma apresentação musical de alto nível bem ali perto de casa. Fica a sugestão.
     Para quem está em Belém ou passará pela cidade nos dias do festival a programação pode ser conferida na página exclusiva que a Fundação Carlos Gomes colocou no ar para nós termos todas as informação dele. 


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ESSA NEGRA FULÔ: ANÁLISE

FORMA E ESTRUTURA NA ÓPERA: CENA III - ESTRUTURAÇÃO DE UMA ÓPERA

Mozart: Bastião e Bastiana em português e com sotaque paraense