Paolo Bonomini e Kirilo Zvyegintsov: piano e violoncelo

O duo camerístico formado pelos jovens Paolo Bonomini (cello) e Kirilo Zvyegintsov (piano) apresentaram-se em Belém do Grão-Pará na noite de 25 de outubro de 2012 trazidos à capital paraense pelo Fundação Amazônica de Música para mais uma noitada musical da sua temporada 2012 que até o presente só contou com grandes momentos musicais.
Jovens, mas com formação musical sólida, não se intimidaram perante as  exigências digitais dos três compositores incluídos no programa: Mendelssohn, Piatti e César Franck, todos artistas do romantismo musical novecentistas, o que deu à noite uma carga extra de emotividade e lirismo próprios desse estilo musical.
O programa foi muito bem organizado, começando com o baixo romantismo de Mendelssohn e terminando com o alto romantismo de Franck tento Piatti no meio com duas peças curtas e encantadores servindo de intermezzo para as duas grandes sonatas contidas no programa. 
A sonata de Franck, que os melômanos devem conhecer na sua versão violinística encerrou com chave de ouro, que iniciou com quase meia hora de atraso, mas que foi compensada com execuções competentes desses dois promissores artistas.



Informações do programa:

Paolo Bonomini

"Paolo Bonomini nasceu em 1989 e iniciou seus estudos com Perucchetti no Conservatorio 'L. Marenzio' em Brescia, onde obteve o diploma de bacharel com louvor.
Foi premiado em varios concursos, a citar: Concurso Nacional Art Awards Romanini, Concurso Nacional Vittorio Veneto e Menção Honrosa no National Art Awards 2006. Venceu o Concurso Solistas 2009 entre os melhores estudantes das escolas suíças. 
Por cinco vezes recebeu o diploma de merito da Accademia Musicale Chigiana com Antonio Meneses.
Foi agraciado com a bolsa Mario Brunello no período de 2005 a 2010 da Fondazione Romano Romanini Academia de Brescia e da Castelfranco Veneto.
Em junho de 2010 recebeu o Diploma de Concertista na Escola Superior de Arte de Berna na classe do violoncelista Antonio Meneses, com quem também concluiu o mestrado em 2012. Foi o vencedor do prêmio "Tschumi" pelo melhor concerto executado.
Paolo Bonomini colabora com a orquestra de câmara Orchestra d'archi italiana, sob a direção de Mario Brunello e com a orquestra "I solisti di Pavia", dirigida por Enrico Dindo. Integra ainda a "Orchestra Giovanile Luigi Cherubini" conduzida por Riccardo Muti além de ter se apresentado sob a regência dos maestros Claudio Abbado, Alexander Lonquich, Zsolt Nagy, Benjamin Schmid e John Axelrod.
Como solista tem se apresentado em importantes festivais, com importantes grupos de câmara e ao lado de renomados músicos como: Salvatore Accardo, Bruno Giuranna, Antonio Meneses, Sonig Tchkarian, Danilo Rossi, Virtuosi di Praga, Odessa Orquestra de Câmera e Camerata Bern.
Apresentou-se ao vivo na Rádio Rai 3 no Concerti di Palazzo Venezia.

Kirilo Zvyegintsov

Natural da Ucrânia, Kirilo Zvyegintsov, nasceu em 1983 e iniciou seus estudos de piano aos seis anos de idade sob orientação de Boris Archimowitsch na Academia de Música Tschaikowsky em Kiev.
De 2005 a 2008 esteve sob orientação de Tomasz Herbut na Escola Superior de Música em Berna, onde concluiu em 2011 o Mestrado em Performance com nota máxima e distinção. Atualmente prossegue seus estudos na Escola Superior de Música de Basel, onde dedica-se à música contemporânea.
Kirilo Zvyegintsov participa frequentemente de master classes com renomados pianistas dentre eles, Dimitri Bashkirov e Robert Levin.
Premiado em vários concursos, a citar 6º Concurso Internacional J. S. Bach em Würzburg e o "Virtuoses do Futuro" em Crans-Montana.
Desde 1999, tem-se apresentado em recitais como solista, camerista e concertos com orquestra em vários países da Europa, além de inúmeros festivais.



Vídeos:

Mendelssohn: Sonata para violoncelo n. 1

Allegro vivace

video

Andante

video

Allegro assai

video

Carlo Alfredo Piatti: Tarantela para violoncelo e piano Op. 23

video

Carlo Alfredo Piatti: Seranata para violoncelo e piano Op. 12

video



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ESSA NEGRA FULÔ: ANÁLISE

FORMA E ESTRUTURA NA ÓPERA: CENA III - ESTRUTURAÇÃO DE UMA ÓPERA

Mozart: Bastião e Bastiana em português e com sotaque paraense