terça-feira, 23 de julho de 2013

Grupo Fantasmi (EUA)

     Na noite de 3 de julho de 2013 o grupo de música antiga estadunidense Fantasmi fez um bonito concerto no Teatro da Paz. Privilegiando o repertório barroco italiano, o grupo, com muita, propriedade apresentou-nos um concerto de alto nível de compositores bem conhecidos do grande público: Vivaldi, Geminiani, os Scarlatti, Corelli e o nem tão conhecido Evaristo dell'Abaco. Para quem gosta da música feita na península itálica, foi um verdadeiro deleite.



Informações do programa:

" GRUPO FANTASMI ENSEMBLE BARROCO (EUA)
"O Grupo Fantasmi foi fundado em ourubro de 2010. O conjunto apresenta uma nova geração de jovens especialistas de música antiga selecionados do Programa de Performance Histórica da Juilliard School of Music de Nova York e do Progra de Música Antiga da University of North Texas, em Denton e solistas da Sinfônica de Dallas, USA. Fantasmi deu o seu concerto inaugural no Performing Arts Center em Murchison UNT em 2010 e é especializado no repertório dos séculos 17 e 18 para conjunto de câmara barroca. Em várias configurações, os membros do Fantasmi têm se apresentado no renomado Boston Early Music Festival, no International Baroque Institute at Longyem Cambridge, Massachusetts, no Texas Early Music Project em Austin, e no DiMenna Center for Classical Music em Nova York. Fantasmi é dirigido por Paul Leenhouts que construiu uma reputação como um dos músicos mais respeitados e ativos dentro do universo da música antiga ao longo dos ultimos 25 anos. Originalmente de Amsterdam, Holanda, Paul Leenhouts é atualmente diretor de Estudos de Música Antiga da University of North Texas e do International Baroque Institute da Longy School of Music.




Vídeos:

Antonio Vivaldi (1678-1741)  Concerto em G menor 'La Notte', RV 439

video

Evaristo Felice dell'Abaco (1675-1742)  Concerto IV em A menor

video

Francesco Geminiani (1687-1762)  Sonata em A menor, Op. 5 nº. 6

video


Antonio Vivaldi - Concerto em G maior, RV 437

video


Alessandro Scarlatti - Sinfonia Duodecima 'La Geniale" em C menor


video

Domenico Scarlatti - Sonata em A menor, K. 3

video

Arcangello Corelli - Sonata V em G menor, Op. 5

video


Programa:

Antonio Vivaldi (1678-1741)  ...........................Concerto em G menor "La Notte" RV 439
 Largo - Presto 'Fantasmi" - Largo - Presto - Largo 'Il Sogno' - Allegro - Largo - Allegro

Evaristo Felice dell'Abaco (1675-1742).............Concerto IV em A menor
 Aria (Allegro) - Largo - Presto

Francesco Geminiani (1687-1762).....................Sonata em A menor, Op. 5, nº. 6
 Adagio - Largo - Allegro

Antonio Vivaldi..................................................Concerto em G maior, RV 437
 Allegro - Largo - Allegro

Intervalo

Alessandro Scarlatti (1660-1725).......................Sinfonia Duodecima 'La Geniale' in C menor
 Adagio - Andante giusto - Adagio - Andante moderato

Domenico Scarlatti (1685-1757).........................Sonata em A menor, K. 3

Arcangelo Corelli (1653-1713)............................Sonata V em G menor, Op. 5
 Adagio - Vivace - Adagio - Vivace - Giga: Allegro

Antonio Vivaldi....................................................Concerto em A maior, RV 585b
 [Allegro] - Adagio - [Allegro]


Membros:

cravo: Elliot Figg
violino barroco: Szemöke Jobbágy
cello barroco: Theodore Harvey
flauta doce, direção musical: Paul Leenhouts
violino barroco e viola: Samuel Park
baixo buplo: Gudrun Raschen
violino  barroco: Chuong Vu

Jubileu de Prata do Grupo de Percussão da Fundação Carlos Gomes

     No início da noite de 5 de junho de 2013, uma quarta-feira, o Grupo de Percussão da Fundação Carlos Gomes apresentou seu concerto no Teatro Waldemar Henrique na Praça da República da capital paraense. Com regência e apresentação oral das peças (não houve programa distribuído) o concerto foi alto astral, cheio de peças agradáveis. Nessa apresentação o grupo iniciou as comemorações de seus 25 anos de criação e anunciou um concurso de composições a serem estreada pelo grupo no segundo semestre deste ano. 
     Como não houve distribuição de programa, as peças foram anunciadas por Ricardo Aquino; o que justifica os vídeos estarem sem títulos. O concerto acabou com um arranjo de Aquino da peça para piano de Carlos Gomes, A Cayumba; hoje considerada como a primeira obra de cunho nacionalista escrita no Brasil.


Vídeos:

video


video

video


video


video


video


video

Percussion Projeckt Rostock: 26º Festival Internacional de Música do Pará

     
   Um recital ou concerto de um grupo de percussão sempre é algo diferencial para os ouvidos dos melômanos acostumados às melodias tradicionais, principalmente dos últimos dois séculos e meio de história da música. Isto posto, pelo fato do repertório dos percussionistas ser quase todo formado por composições exclusivamente escritas para esse agrupamento musical, somando-se o fato de a maioria dos compositores de música para percussão ser percussionistas ou diretamente ligados a eles. Então há um pensamento eminentemente percussionístico no fazer musical para a percussão. 
      Outro bom fator para o frescor das composições para grupo de percussão é o fator delas serem obras escritas a partir do século XX; o que lhes dá aquela aura de atualidade (evito aqui usar modernidade) própria de obras escritas há pouco tempo. É muito raro ouvir esses grupos tocarem música arranjada para outras formações musicais. Geralmente tocam música escrita diretamente para a percussão. Então é fato que  ao ouvir um concerto de um grupo de percussão, ouviremos o que mais novo está sendo feito no mundo musical, diferente dos outros agrupamentos musicais, sabidamente repetidores da tradição musical e tocadores daquilo que já ouvimos um zilhão de vezes; ao vivo ou por discos.
      Bem, essa apresentação do Projeto Percussion Rostock mostrou-nos dois compositores ainda vivos: Bo Holten (1948) e Steve Reich (1936), e um recentemente falecido (Yoshihisa Taira) que deixou este plano em 2005. Portanto, todos nascidos no século passado e que, certamente, beberam no bar modernista. O único "estranho no ninho" foi Verdi que teve temas da Aida arranjados - a maneira de samba - na SambaAida de Alexander Radziewski. 
      A peça Seis Marimbas de Reich testou a paciência de todos nós com uma música repetitiva e aparentemente interminável. Poderia ter o subtítulo de "A Inacabável". No fim das contas, ouvir um grupo de percussão tocar é certeza de ouvir música nova e que nem sempre pode cair nos nossos não tão modernos ouvidos.


Informações do programa:

"O Projeto Percussion Rostock surgiu da unrao entre percussionistas profissionais de orquestras alemãs que pretendiam inovar - com repertório exclusivo para a formação - e desde a sua criação, o grupo foi considerado um fenômeno. Conseguindo a proeza de lotar ginásios de esportes durante as suas apresentações na Europa. 
Nos anos de 2004 e 2005 foram considerados os melhores do mundo pela crítica especializada. Em 2005 vieram pela primeira vez ao Brasil participar do Festival Internacional de Musica do Pará e levaram a platéia, que lotou o Theatro da Paz, ao delírio. 
Foi produzido um documentário sobre a participação do grupo nos ensaios e a participação na grande orquestra do festival. Além do concerto solo, foi gravado na integra e exibido na televisão estatal alemã ARD, o que deu ainda mais destaque ao evento paraense. 
O Grupo renovou alguns músicos que por motivos profissionais não puderam permanecer no Projeto e reiniciaram as turnês internacionais com o mesmo sucesso da primeira formação. Todos os músicos são pedagogos e, além das apresentações altamente virtuosas, ministram master classes, oficinas e seminários, disseminando o gosto pela percussão que é um dos elementos mais importante da Orquestra Sinfônica. 
Primeira audição de SambaAida 
O grupo Projeto Percussion Rostock homenageará a cidade de Belém com a música SambaAida a qual será executada em primeira audição mundial. A peça é de autoria de Alex Radziewski e escrita especialmente para o XXVI Festival Internacional de Música do Pará. 
Em janeiro, quando recebeu o convite para participar do Festival, o percussionista alemão Frank Petrak, um dos integrantes do Projeto, sugeriu que se fizesse algo especial para a ocasião, de forma a homenagear o compositor italiano Giuseppe Verdi por seus duzentos anos e homenagear outros artistas também. Coincidências felizes levaram o compositor a escrever uma história em quatro atos que conta uma versão inédita de Aida: 
1 - Aida atravessa o Atlântico em direção a América do Sul quando uma tempestade afunda o barco e ela se salva com em uma praia desabitada. 
2 - Sem forças ela dorme e sonha com a Europa e ouve música de Verdi, Wagner e Tchaikovsky, quando começa a ouvir os ruídos da natureza que a rodeia e acorda sobressaltada. 
3 - Acordada ela dança um Saltarello ( Ballet de Aida). 
4 - A partir da dança ele retorna ao tema da Marcha do Triunfo, mas já estilizada para o samba com elementos jazzísticos com improvisações e finalmente com a Bossa Nova, Aida chega ao Brasil para ficar. 
O compositor que estará presente espera agradar a plateia com esta pequena história que se transformou em uma composição inédita para a ocasião."



Vídeos:

Sambaída

video



video


Bo Holten (1948) Cut
Participação especial: Octeto Vocal
Regência: Ricardo Aquino

video


video


video



Rostock - Integrantes

Alexander Radziewski
Holger Kirstoff
Frank Petrak
Georg Fischer
Marcos Costa*
Ricardo Coelho de Souza*
Ricardo Aquino

Octeto Vocal
Ione Carvalho
Beth Melo
Eugenio Pinon
Jessica Wisniewsky
Edynnrony Mesquita
Idaias Jr.
Murilo Reis do Carmo

segunda-feira, 15 de julho de 2013

Coro Carlos Gomes: XXVI FIMUPA

     O Coro Carlos Gomes fez sua primeira apresentação sem Maria Antonia Jiménez durante o XXVI Festival Internacional de Música do Pará na noite de 05 de junho de 2013, desta vez em um local bem mais apropriado para eles: a Catedral Metropolitana de Belém. O concerto, como já era de se esperar, teve altos e baixos devido a ausência de sua criadora e capitã por mais de uma década e meia; a cubana que era só dos paraenses, mas agora é dos paranaenses. Ó céus!
      A força dos integrantes, que não deixaram a peteca cair e não se abalaram em desespero, está dando a continuidade necessária para que o principal grupo musical paraense continue na ativa. Sob regência interina do professor Amílcar Gomes, integrante do grupo há anos, os coralistas do Gomes esperam por uma tomada de decisão da Fundação Carlos Gomes sob os rumos do grupo e, principalmente, de sua direção musical. Aliás, esta é a espera de todos aqueles que acompanham o trabalho e admiram o Coro Carlos Gomes, já que a notícia da ida de Maria Antônia para o Paraná já se tornou internacional, se bem me entendem. 
      O programa foi bem diversificado, mas manteve na totalidade a sonoridade premiada do Coro. Alguns erros visíveis no naipe dos baixos diminuíram o brilho da noite mas o resultado merece aplauso pelas atuais circunstâncias do grupo. Aliás, agora é hora do Coro Carlos Gomes ser paparicado por quem administra a música erudita no Pará, pois o nosso grupo mais premiado internacionalmente merece um tapete vermelho pelos serviços prestados à arte no Pará e toda a ajuda possível para que não se desfaça. Coisa que muitos invejosos querem há anos, mas espero que isto não aconteça tão cedo.
      Aliás, como todo grupo que atravessa mais de uma década, a renovação dos integrantes é necessária, e este é outro quesito para ocupar as mentes dos integrantes e de seu futuro regente titular: a renovação dos coralistas! O Coro Carlos Gomes construiu uma identidade sonora ao longo dos anos, o que torna difícil a seleção de novos cantores, pois eles devem possuir uma voz que se encaixe perfeitamente na sonoridade do grupo, a modo de não descaracterizá-lo. Mas isso é coisa para mais a frente. Agora, devemos dar forças para que o Coro Carlos Gomes se mantenha ativo por, ainda, vários anos.


Programa:

Johannes Brahms......................................................Moteto Op. 74

Giuseppe Verdi........................................................Pater Noster

Serguei Taneyev.......................................................Pater Noster

Claudio Monteverdi.................................................Quel augellin che canta

Jacques Arcadelt.....................................................Il bianco e dolce cigno

Gabriel Fauré..........................................................Cantique de Jean Racine

Intervalo


Ronaldo Miranda.................................................Três Cânticos Breves

Carlos Gustavino.................................................Se equivocó la polama

Javier Busto.........................................................A tu lado 

Waldemar Henrique.............................................Maracatu

Waldemar Henrique.............................................Uirapuru

Ronaldo Miranda.................................................Sabiá Coração de uma viola

Francisco Mignone..............................................Congada


Vídeos:

Brahms: Moteto Op. 74

a) Warum ist das Licht gegeben den Mühseligen

video

b) Lasset uns unser Herz samt den Händen aufhesen

video

c) Siehe wir preisen selig, die erduldet haben

video

d) Mit Fried und Freud ich hahr dahin Ergraving

video