Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2014

A estréia do Trovador de Verdi no Festival de Ópera do Teatro da Paz

A noite de 28 de agosto de 2013 marcou a estréia da integral da ópera Il Trovatore de Giuseppe Verdi no Pará. Teatro lotado e muita agitação dentro e fora dele. Na Praça da República em frente ao teatro um grupo de artistas paraenses descontentes com a política do então secretário estadual de cultura, o arquiteto paraense Paulo Chaves, fez mais uma manifestação contrária a realização do FOTP, entre outras realizações da pauta da SECULT-PA.      Do lado de dentro, e no palco, a agitação ficou por conta da encenação da estória criada por Antonio Garcia Gutierrez e transformada em ópera por Verdi e o libretista Salvatore Cammarano, na melhor montagem de uma ópera italiana no Festival até o presente momento.     Tudo nessa montagem foi muito bem equalizado, cantores, coro, orquestra, figurinos, cenários, iluminação. Pela primeira vez tive o prazer de presenciar uma grande ópera na voz de grandes cantores líricos. Não que as outras óperas do Festival estivessem desprovidas de grandes…

O ELIXIR DE AMOR: XII FESTIVAL DE ÓPERA DO TEATRO DA PAZ

Nas noites de 8, 10 e 12 de agosto de 2013 o XII Festival Ópera do Teatro da Paz teve início com a encenação da Elixir de Amor de Gaetano Donizetti numa bonita encenação com direção cênica de Iacov Hillel.      Assisti a terceira noite, quando os ânimos de todos já estavam relaxados após a tensão da primeira noite, comum a quase todos os profissionais de teatro. Mas por outro lado as ultimas noites estão envolvidas no clima de despedida; se o ambiente da encenação for bom ou "finalmente acabou" se o ar durante a encenação for tensa.      Bom, o Elixir de Amor é uma ópera de "enredo fechado", ou seja, não há condições de fazer alterações nele e nem mudar a ordem dos números, pois assim a harmonia da obra é destruída.      Se por um lado esta ópera não dá margens para mudanças e nem improviso de qualquer especie, e outro dá totais condições para os atores brilharem sem nenhum esforço: basta cantar lindamente o que Donizetti escreveu na partitura e os aplausos e…