terça-feira, 17 de março de 2015

Mestifófele: Festival de Ópera 2014

O Festival de Ópera do Teatro da Paz de 2014 iniciou com uma ópera que há décadas não era apresentada no Brasil, trata-se da Mefistófele do escritor e músico italiano Arrigo Boito, autor do libretto e da música. As apresentações foram dadas nas noites de 05, 07 e 09 de agosto abrindo o festival com a clássica estória criada pelo alemão Wolfgang von Goethe.

No geral, foi uma montagem bonita e bem feita, com uma encenação que primou pela economia de tempo, apropiada para uma ópera de longa duração. Porém será mais uma a entrar no esquecimento, pois a produção do festival não reprisa suas montagens num desperdício de dinheiro público.

A direção musical foi do paraense Miguel Campos Neto, um bom regente, mas a leitura de uma partitura como essa requer tempo e esperiência, coisa que ele não teve na preparação da ópera. O resjltado ficou no regular, mas melhoraria se outras récitas houvessem. A elenco de solistas manteve a qualidade vocal do ano passado e superou qualidade vocal do coro que por vários anos foi a melhor coisa do festiva,, mas que neste ano foi o grande responsável por puxar a qualidade vocal da encenação pra baixo.Denis Sedov foi um Mefistófele de alto nível vocal e cênico, que chegou chegando com sua voz de baixo volumosa, brilhante, de belo fraseado e boa presença cênica. Seu Mefistófele foi melhor, musicalmente, que o seu Daland do ano passado; pouco inspirado e muito afrettato. Fernando Portari foi o Fausto nesta producao. Com carreira internacional solida e varias personagens no curriculo, ele foi um par perfeito para Denis Sedov. O alto nivel vocal de ambos foi um dos pontos altos na execucao da opera. Voz brilhante, volumosa, forte, bonito fraseado, musical. Em suma, um grande tenor.

Vídeos: Excertos da 1ª noite




Nenhum comentário:

Postar um comentário