Balé Estatal Nacional da Rússia em Belém: Turnê brasileira

     O Balé Estatal Nacional da Rússia veio ao Brasil para uma turnê pelas capitais e grandes cidades do interior (entenda-se regiões metropolitanas) para várias apresentações da tradicional arte russo do balé. Na capital paraense fizeram duas apresentações, a primeira no Hangar Centro de Convenções e a segunda na casa de espetáculos Armazém, que está mais para casa de recepções e foi um espaço completamente inadequado para a apresentaçao deles. O cenário foi drasticamente reduzido, bem como o tempo de duração do bailado. A performance deles, esta, foi completamente prejudicada.
     Não assisti a apresentação no Hangar; que dizem ter sido ótima, assisti a fatídica no Armazém. Não foi uma apresentação nem de longe boa. Alguns sairam de lá perguntando para amigos: gostaste do balé apertado? Isso mesmo, mesmo o público na entendido percebeu a inadequação do espaço, porém foi compreensivo e respondeu bem à apresentação da companhia, que visivelmente terminou o espetáculo insatisfeita de ter feito o mínimo pelo micro-espaço destinado à apresentação de O Lago dos Cisnes de Tchaikovsky. O "balé definitivo", definitivamente não merece uma produção tão desleixada quando esta que foi feita para a apresentação extra da Companhia no Pará. É necessário anotar que haveria somente uma apresentação, mas devido ao grande sucesso ocorrido no Hangar Centro de Convenções foi produzida mais uma apresentação.
     A dificuldade de pauta no Teatro da Paz, a apresentação ocorreu durante o Festival Internacional de Música do Pará, deve ter impedido a apresentação do Balé Estatal lá, porém há o Teatro Maria Sylvia Nunes e o Margarida Schiwazzapa, porém como era período junino estes teatros também deveriam estar com suas pautas comprometidas pela programação oficial do estado do Pará, coisa normal para essa época do ano. Bem, uma grande apresentação e outra nem tanto. Mas valeu por esta companhia russa incluir Belém do Grão-Pará na sua turnê e mostrar que há sim muito interesse de uma parte dos belenenses pelo balé e que não só a ópera uma paixão tradicional do povo paraense. O balé também tem força para sê-lo.

Vídeo: Excertos




Imagens:
































Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ESSA NEGRA FULÔ: ANÁLISE

FORMA E ESTRUTURA NA ÓPERA: CENA III - ESTRUTURAÇÃO DE UMA ÓPERA

Mozart: Bastião e Bastiana em português e com sotaque paraense