Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2016

Stravinsky: A História do Soldado no XXIX FIMUPA

Imagem
Já se foram dez anos que houve uma apresentação, também no FIMUPA, da História do Soldado de Igor Stravinsky com montagem do coreógrafo e bailarino paraense Jayme Amaral. Lembro que fiquei muito feliz pela inclusão da integral da obra do mestre russo em primeira apresentação no Pará, mas nem um pouco feliz com o que foi visto no palco. E heis que agora novamente a integral da célebre "ópera sem canto" de Stravinsky volta a ser apresentada na capital paraense; desta vez em versão de concerto integral, sem a participação dos bailarinos, numa montagem para lá de luminosa.
Digo luminosa, devido ao plano de iluminação elaborado para a apresentação que deu um visual bom à apresentação, deixando de lado a maneira tradicional das apresentações de concerto de obras teatrais.
A Cia. Musical Porto Alegre e o regente Evandro Matté saíram-se muito bem na execução musical da partitura de Stravinsky e o narrador Hique Gomez fez um ótimo monólogo, utilizando sua voz para dar vida aos difer…

FORMA E ESTRUTURA NA ÓPERA: CENA II - FORMAS MUSICAIS USADAS EM ÓPERA

Várias são as formas musicais usadas em ópera, e várias, são suas finalidades e importâncias dentro do drama-musical, bem como no caráter de sua construção. Pode-se pensar ao ler uma biografia, deste ou daquele operista, que havia bastante frieza na composição de uma ópera, no tocan­te a organização de seus trechos musicais. É possível pensar na frieza de Rossini ao preferir usar em determinado momento, uma ária com coro ou uma ária sem acompanhamento coral, onde o destaque fosse a habilidade vocal do intérprete, ou ainda, na frieza de  Verdi, ao decidir usar nos seus momentos mais trágicos um contrabaixo ao invés do violoncelo usado por Donizetti nos mesmos momentos. Mas não havia frieza. Havia sim, a grande sensibilidade de experimentados homens de teatro em determinar qual a melhor forma musical a ser usada em certos momentos para tirar a maior dramaticidade, ou mesmo comicidade, de suas obras. E claro, haviam as convenções, como existem em todas as artes e demais segmentos da socie…

Sons da Amazônia V - Concerto no Teatro da Paz

Imagem
Na noite de 04 de junho de 2016 a Orquestra Jovem Vale Música deu mais um concerto pela Série Sons da Amazônia V, desta vez na maior casa de espetáculos paraense, ou seja, o Teatro da Paz sediado na capital paraense para aqueles que não têm esta informação. O programa foi composto por peças ligeiras e excertos de obras de grande duração. Os solistas novamente são integrantes da OJVM dando continuidade à prática de seus alunos fazerem solo com a orquestra; o que é prova do total incentivo dado pela FAM aos seus alunos de melhor preparo técnico e talento.      O concerto teve uma boa qualidade sonora, embora eu tenha o assistido da varanda que é um dos piores lugares para a assistência no Teatro da Paz. Melhor é assistir nos andares superiores. Perde-se na boa visão, mas ganha-se na qualidade musical. A acústica do da Paz é tão boa que quando cantei nele em uma apresentação dos alunos do curso de licenciatura em Educação Artística - Habilitação em Música da UEPA, tive a total impressão…

CORO CARLOS GOMES: XXIX FESTIVAL INTERNACIONAL DE MÚSICA DO PARÁ

Imagem
Anos se passam e nada muda em relação a colocação do Coro Carlos Gomes na programação do Festival Internacional do Pará. Com o retorno de Maria Antonia Jiménez ao Pará após alguns anos de trabalho no Paraná a frente da Camerata de Curitiba o coro volta a ser dirigido por sua criadora e regente titular. Durante o hiato de Jiménez longe de Belém os coralistas do grupo ficaram sobre a direção musical de Amílcar Gomes, que há anos integra o coro no naipe dos baixos. Apesar dos esforços de todos a ausênsia de Maria Antonia foi sentida. Era ver o coro sem sua alma, mas o sangue dos coralistas foi dado para que ele não morresse e assim foi feito para o bem da música coral no Pará. Embora seja público que o Coro Carlos Gomes não recebe a atenção merecida da Fundação Carlos Gomes para o seu grupo cheio de prêmios nacionais e internacionais.
Isto se repete ano após ano, pois o coro sempre é colocado em locais e horários não muito destacados na programação. Mais uma vez apresentou-se no Teatro Wa…